Páginas

18 de junho de 2019

Li, gostei e recomendo... a palavra aos leitores

O que nos diz Dinis Dantas, aluno do 7.ºB da ESAF, sobre este livro que leu, gostou e recomenda:

O vendedor de passados

Autor:                         José Eduardo Agualusa
Editor:                        Publicações Dom Quixote
Categoria:                  Romance
Ano de publicação:  2004
N.º de págs.:              231


“Recentemente li o livro “O vendedor de Passados” escrito por José Eduardo Agualusa. Um dia, estava eu a explorar as prateleiras da biblioteca da minha escola e deparei-me com este livro. Peguei nele, observei-o e reparei que já havia lido um livro deste autor, do qual tinha gostado. Reparei no título, pareceu-me deveras aliciante e, então, decidi levá-lo.
Tal como refere o título, o livro fala-nos sobre um vendedor de passados, o angolano Félix Ventura, albino solitário, que cria e vende árvores genealógicas e que tem como única companhia a empregada de casa e o seu animal de estimação, uma osga, que testemunha todos os eventos e os narra.
Os clientes de Félix (como já deves imaginar) são os membros da alta sociedade angolana. E esse foi precisamente o assunto de que eu mais gostei no livro, ver de forma mais próxima as fortunas que a suposta burguesia está disposta a pagar para satisfazer os seus desejos mais fúteis e supérfluos, como, por exemplo, ter um antepassado importante. Foi assim que eu vi este livro, uma crítica à alta sociedade de uma Angola pós colonial.
Para ti, que ainda não chegaste à obra ou estás a ponderar lê-la, recomendo que prestes atenção à personagem de nome Ângela Lúcia, mais propriamente ao seu corpo, pois, na minha opinião, ele traduz na perfeição as atrocidades cometidas numa guerra que assolou o país. Quem por ventura tenha lido o livro saberá bem do que falo.
Para mim, esta leitura foi, de facto, muito enriquecedora. Estou certo de que também o será para ti!”
[livro disponível na biblioteca]

Sem comentários: