Páginas

9 de maio de 2019

Li, gostei e recomendo... a palavra aos leitores

O que nos diz Marisa Viana, do 11.ºC da ESAF, sobre este livro que leu, gostou e recomenda:

A Rapariga que roubava livros

Autor:                         Markus Zusak
Editor:                        Editorial Presença
Colecção:                   Grandes Narrativas
Categoria:                  Romance
Ana de Publicação:  2008
N.º de págs.:             468


"Após escutar a opinião de uma amiga e ter sido incentivada pela mesma, decidi, nas férias do verão passado, mergulhar na leitura da história “ A rapariga que roubava livros” de Markus Zusak.
Tendo como narradora a “morte”, esta história relata a vida de uma rapariga em Molching, algures em Munique em plena Segunda Guerra Mundial. Liesel, após perder o irmão e ser abandonada pela mãe, vai viver com Rosa e Hans, os seus pais adotivos, com os quais vai estabelecendo laços paternos. Também conhece Rudy, o vizinho com o qual irá embarcar em perigosas aventuras, e Max, um judeu, que se tornara um amigo inesquecível. Adorando ler, Liesel não resiste a roubar livros e é através das palavras que ela encontra a coragem suficiente para sobreviver aos tempos difíceis que atravessa. 
Escrito de uma maneira pormenorizada, este livro surpreende-me, na medida em que retrata, de forma clara, os sentimentos e atitudes das pessoas perante o horror da guerra e é capaz de suscitar no leitor as vivências da mesma situação.
Em jeito de conclusão, embora seja um livro que fale de tempos horríveis e pessoas cruéis, creio que, acima de tudo, é uma obra que transmite a verdadeira coragem e o espírito de sacrifício."
[Para ti, leitor da comunidade da ESAF - este livro está disponível no nosso acervo documental]

Sem comentários: