Páginas

18 de janeiro de 2019

Gatos, Livros e Literatura

A literatura está cheia de gatos, de gatos a sério. Num romance, numa novela, num poema, não raro nos deparamos com uma personagem felina, seja porque faz parte da intriga, seja porque encarna uma personagem, seja porque é objecto de uma elegia, seja porque se enquadra num determinado cenário ou faz mesmo parte de algum enquadramento simbólico a desafiar a interpretação do leitor. 
A literatura está cheia de gatos. Que o digam os leitores, mas também os escritores! Hemingway, Jorge Luis Borges, Cortázar, Doris Lessing, Murakami, Sepúlveda, Jorge Amado, Vinícius de Moraes, Ary dos Santos, Eça de Queirós, Manuel António Pina, entre tantos e tantos outros que, na vida ou pela obra, conviveram com gatos. Gatos e mais gatos (que dão título a um belo livro de Doris Lessing, prémio nobel da Literatura 2007) .
E é assim que, por via dos amigos gatos (e diz-se que janeiro e fevereiro são meses de gatos), gizamos por cá uma singela e interessante iniciativa em torno dos gatos, ou antes do que se diz por eles. 
Eis que num quadro negro, logo quem dobra a entrada da biblioteca da ESAF, nos surge a silhueta de um amigo felino como que a orientar os bigodes para uma série enigmas dispersos em volta; enigmas à espera de quem os decifra. 
É fácil e engraçado: basta-te, a ti leitor, um aplicativo da web que tão rápido se instala como logo decifra a informação que se esconde naquele tipo de códigos (QR codes). 
O que será, que será? 
Um poema, um naco de prosa, uma frase solta, o princípio de um conto… e, por eles, parte à descoberta de autores e de livros que temos por cá. A requisitar, se quiseres, e a ler, com prazer. 
Olha que prometem! Queres descobrir?
[Ah! Para além do curioso gato (instalação da prof.ª Maria J. Oliveira, de Artes) está por ali um belíssimo (só um?) poema de Manuel António Pina, poeta, cronista, que tanto amava os gatos, prémio Camões 2011, e tanto mais... e que nos deu o grato privilégio de por cá - biblioteca da ESAF - ter passado nesse ano de 2011 deixando tão gratificantes memórias.]

Sem comentários: